Navegação Secundária

Ascensão do mercado imobiliário em Portugal

Mais propostas, mais transações, subida de preços

Os últimos indicadores económicos sugerem uma considerável melhoria do mercado imobiliário em Portugal.Mais propostas, mais transações, subida de preços.Esta nova dinâmica, em particular no mercado de retalho habitacional, deve-se sobretudo à procura de cidadãos estrangeiros atraídos por condições fiscais vantajosas e de compradores locais, devido à melhoria na obtenção de crédito, embora ainda incipiente.Outro dos focos da procura prende-se com o movimento dos investidores, atraídos por um mercado de arrendamento com uma vitalidade nunca vista. Para além deste facto, o investimento no mercado imobiliário apresenta-se como uma alternativa com taxas de rentabilidade muito interessantes e um risco diminuto, face a outras aplicações outrora atrativas, tais como os produtos bancários.Em Espanha, Portugal, Finlândia e Noruega verificou-se um aumento extraordinário nos níveis de investimento. Em cada um destes países, o investimento mais do que duplicou face ao segundo trimestre de 2014. No caso específico de Portugal, o aumento homólogo foi de 782%, colocando o nosso País no Top 10 dos mercados europeus com maior volume de investimento no primeiro semestre, segundo a CBRE Portugal.O nível de procura aumentou consideravelmente em todas as áreas do mercado imobiliário, à exceção do setor industrial, o que revela uma sustentabilidade da retoma deste setor, inédita desde a crise financeira de 2008.Esta tendência positiva teve repercussões na atividade do Grupo Lena Imobiliária, com um nível de procura superior ao do ano transato.De facto, o número de propostas recebidas no primeiro semestre de 2015 excederam em 21% as de 2014, e em mais de 105% no que se refere ao valor das mesmas.

Notícias

Arquivo

 

31 Dezembro, 2015

Santa Luzia – 1ª fase Esgotada

O empreendimento Santa Luzia esgotou a 1ª fase de venda de apartamentos no terceiro trimestre.rnrnEste novo edifício, cujo promotor é o Grupo Lena Imobiliária, iniciou as escrituras em Novembro de 2014, e tem já a sua primeira fase de comercialização esgotada.rn